Assunção de Maria e a dignidade da mulher

A solenidade da Assunção de Maria aos céus, em corpo e alma, não se trata apenas de uma devoção mariana reconhecida pela Igreja Católica, é a certeza real do cumprimento das promessas de Deus.

assunMaria já alcançou a realização final: foi o primeiro ser humano assunto ao céu, antes da parusia, além do próprio Filho de Deus. E nesses tempos de confusão ideológica, válido ressaltar: era uma mulher! O que nos confere uma melhor compreensão do valor e da dignidade feminina. A mulher Maria, assumida por Deus, não deixa de ser humana, mas ilumina a realidade humana do ser de toda mulher.

E um dos pontos centrais que deve ser observado na proclamação da Assunção de Maria é que  este se deu corporalmente: Maria  foi assunta na sua totalidade e não apenas uma parte do seu ser. Isso diz respeito à nossa indestrutível unidade – corpo e alma – que nos confere identidade própria e riqueza de diversidade. Não somos nem só matéria, que logo perece, e nem muito menos uma alma aprisionada no corpo. Somos “ser inteiro, o espírito, a alma e o corpo”.

Diante disso, temos uma face mais clara sobre a verdadeira dignidade da mulher, que vai muito além do seu corpo.

Infelizmente, movimentos que dizem lutar pela valorização das mulheres, desconsideram completamente o sentido transcendental e mais profundo do ser. Não raramente levantam a bandeira “meu corpo, minhas regras”. Viram déspotas do seu corpo, sentem-se no direito de desfigurá-lo ou passar por cima de sua própria dignidade se assim lhe dá vontade. Esquecem-se que ela também é o seu próprio corpo e acabam por adentrar em uma dicotomia sem fim.

FEMEN-peladas

Manifestação do Femen: recorre-se ao uso de tarjas para resguardar  sua dignidade corporal.

É extremamente deprimente a forma em que, tantas vezes,  o ser feminino é utilizado como objeto de manipulação ideológica. É tão deprimente quanto vê-la reduzida um objeto de prazer e sensualismo, instrumento de dominação mercadológica.

A mulher não pode ser reduzida à superficialidade do corpo. Nem a mulher e nem o homem. Pois somos, naturalmente, matriz e santuário de vida e só alcançaremos nossa plenitude se conseguirmos estimar e honrar seu corpo em harmonia com a alma.

Ninguém mais alcançou esse equilíbrio como Nossa Senhora, a mais bela e perfeita mulher de todos os tempos. Com isso, “Recorre a Maria, Doce Senhora, Mãe de Deus e Mãe nossa, pedindo-lhe a limpeza de alma e de corpo de todas as pessoas.”

adcf9e6d076da534319a05f2c309d47bPor Letícia Braga

Um comentário sobre “Assunção de Maria e a dignidade da mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s