Quando descobri meu estilo próprio

Talvez, nessa busca incessante por alguém que te represente de forma fiel, cause mais incomodo que conforto. Eu era uma dessas pessoas, que busca alguém em que se espalhar. Não sabia ao certo onde me encaixava na questão do vestir-se. Sempre gostei de estilos diversos, que não se comunicavam tanto.

Por muitas vezes, a busca por quem somos faz com que busquemos sinais ou aspectos para, enfim, encontrar aquela dica valiosa. Em outros casos, procuramos pessoas que sirvam de inspiração pela grande admiração que nos desperta.

Um dia, na faculdade, ouvi de uma amiga que alguém mostrava exatamente quem ela era pelas roupas que vestia. Achei aquilo uma besteira. “Como alguém consegue isso?”. Mas foi a partir daquele comentário, que eu comecei a buscar quem eu era. Sabia que precisava dar um mergulho dentro de mim e topei o desafio.

O autoconhecimento é uma viagem diária. Todos os dias, precisamos refletir sobre aspectos interiores. Mas quando se fala em estilo, você acaba descobrindo de forma até rápida “quem você” é e “como você quer mostrar isso para as pessoas”.

Foi um alívio não precisar mais comprar tanta roupa. Eu não gostava de todas as peças que estavam em alta, na moda, ou que as pessoas que eu buscava como referência usavam. Não era necessário descartar aquela peça que eu tanto amava, simplesmente porque ninguém usava mais. E o melhor foi organizar meu guarda-roupa e saber que tudo ali eu usaria.

Esse exercício, além de ajudar a se livrar de alguns gastos em excesso e de um caos no guarda-roupa, faz com que a gente se ame e se aceite. Não precisamos ser outra pessoa, nem precisamos estar sempre na moda para agradar os outros. O necessário é ser quem somos e crescer em virtudes sempre.

Quer saber como descobrir o próprio estilo? Vou compartilhar algumas dicas. A primeira é olhar um pouco para a sua história, coisas das quais sempre gostou, que marcaram sua vida. A segunda é olhar atualmente quem você é, qualidades, defeitos, o que precisa melhorar dentro de si. E a terceira, e última, é analisar as prioridades em sua vida, o que você deseja profissionalmente, como você como gostaria de lidar com as pessoas e por aí vai. Quem quiser me contar se deu certo, é só deixar nos comentários!

Por Hayanne Neves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s