O caminho de Amadurecimento

(Texto escrito como colaboradora para o Modéstia e Pudor – acessar aqui)

Chega a ser irônico como a maturidade é uma qualidade altamente desejada e, ao mesmo tempo, negligenciada em nossa sociedade. Mas, afinal, em que consiste o amadurecimento?

Não dificilmente vemos alguém que, quando chegam à fase adulta, quer reviver a infância, sendo incapaz de tomar decisões responsáveis ou deixando o sentimentalismo guiar suas ações. A vida, nesses casos, vai seguindo como uma sucessão de acontecimentos irrefletidos. Subsidiados na correria do dia-a-dia ou nos anestésicos dos prazeres, pouco se tirando tempo para pensar sobre suas ações e inclinações, conhecer-se me9aafefa2364e81f309ba569aace8f33ais a fundo e pensar no próximo.

A maturidade, entretanto, não chega com o simples passar de anos, não é um qualitativo de idade. Antes, exige-nos certo protagonismo em comportar-se em harmonia com a fase de vida pela qual passamos, sem pular etapas nem nos prendermos nelas. Além disso, a gente não consegue fingir maturidade, a gente simplesmente ou é ou não é.

Nesse momento você pode se perguntar: mas afinal, o que é ser maduro? Ser maduro supõe ter critério, firmeza de convicções e uma vontade educada. E, para alcançar tais valores, é necessário um conhecimento suficiente da doutrina e uma busca firme em promover o aprofundamento integral do nosso ser, a começar por intelectualizar nossa vontade (quando algo toca o nosso sentimento, antes de agir, ponderar se devo ou não pô-lo em prática, considerando a responsabilidades de meus atos).

Não sei se essa explicação está parecendo demasiado abstrata, mas na realidade é algo que deve tocar todo nosso cotidiano. Uma pessoa sem critérios vai sendo arrastada pela inconstância das opiniões alheias, vai dar uma relevância muito maior a “pitaco” dos outros do que estes realmente guardam e acabam, por final, perdendo a paz de espírito. Uma pessoa que comporta-se segundo um sentimentalismo ou sua vontade, tantas vezes vai agir apenas por impulso sem prever as consequências e, não raramente, se arrependerá depois de tais decisões… E assim por diante.

Quando, por outro lado, alguém vai firmando critérios mais concretos e educando sua vontade, naturalmente se vai conquistando uma estabilidade de espírito, domínio de temperamento e fortaleza de caráter que tanto caracterizam a maturidade. Não significa que a pessoa não tenha limitações ou não passe por momentos de sofrimentos, mas que saberá aceitá-las e superá-las com maior serenidade.

E, desse ponto, podemos tirar mais uma consideração acerca da maturidade: ela não é delineada pelas circunstâncias exteriores ao indivíduo, mas a resposta que se dá a essas circunstâncias. Ela está, portanto, no bom uso da liberdade na deliberação sobre o que é melhor a se fazer ou não. Isso não exclui, no entanto, o fato de que as vivências, inclusive de erros, se bem refletidas, podem nos ajudar muitíssimo no nosso processo de amadurecimento.

O que não podemos esquecer, então, é que essa conquista pela maturidade depende do nosso empenho generoso em lutar por crescer, afinal, refletir sobre nossas ações e ir nos mapeando com um auto conhecimento  algo que nos exige tempo e esforço e, tantas vezes, podemos nos ver com preguiça de levar a frente esse afã, especialmente quando temos uma sociedade que estimula o comodismo com o querer resultados rápidos com pouco esforço.

Ajuda-nos, quanto a isso, enfrentar a realidade cumprindo o nosso dever como pessoas responsáveis pelo seu próprio caminho, sem de refugiar em trivialidades ou idealizações descabidas. Afinal, sempre podemos lutar mais, render mais, ser melhores cristãos… Enfim, amadurecer mais!

 

post

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s